Black Hole ♥ Lançamento

A obra de Charles Burns apresenta uma perspectiva horripilante e estranhamente
cômica, a qual ele coloca em prática com uma clareza fria e implacável.
[…] É como se o artista… como se ele não fosse totalmente… humano!
[ROBERT CRUMB]

Desde que eu vi no instagram da editora DarkSide Books que eles trariam Black Hole novamente ao Brasil, meu coração não aguentou de tanta emoção. E agora não consigo me conter de tanta ansiedade para ver a edição publicada pela DarkSide Books. Como a gente aguenta ?!

Nesse post eu vou contar um pouquinho sobre a história, espero que vocês animem em conhece-la também.

Escrita e ilustrada pelo maravilhoso Charles Burns, a graphic novel foi publicada originalmente de forma seriada em doze edições entre 1993 e 2004, e reunida em volume único em 2005, chegando ao Brasil pela primeira vez – 2007? – através da editora Conrad em dois volumes – “Introdução à biologia” e “O fim” -, mas esta, já esgotada há muito tempo, tornou-se desejo de consumo dos fãs que agora terão oportunidade de vê-la impressa pela DarkSide Books, naquela edição incrível que só eles sabem fazer.

O New York Times fala que Black Hole é a obra-prima de Burns, e não é para menos: o trabalho minucioso do artista foi feito todo com pincel – percebam esse traço perfeito -, utilizando o alto contraste em preto e branco, em detalhes e hachuras que nos permitem transitar por todo o ambiente envolto de terror existencialista.

Eu acho o traço de Burns tão maravilhoso que, tenho certeza, os leitores se perderão em cada quadro, envolvidos por tamanha obra de arte. Sério, perdoem a empolgação, mas vocês precisam muito conhecer essa HQ. ♥

Além disso, Black Hole foi vencedor do Eisner Award de Melhor Álbum de 2006 e de nada menos que nove Harvey Awards e outros dois Ignatz Awards, além do prêmio Les Essentiels d’Angoulême (2007). A gente aplaude, né ?

Sobre a história

Black Hole se passa nos arredores de Seattle, extremo noroeste dos Estados Unidos, em meados da década de 1970, quando uma praga inominável e traiçoeira se alastra entre os adolescentes locais através do contato sexual e parece não poupar ninguém. Ela se manifesta de maneira diferente em cada um dos infectados — enquanto alguns apresentam apenas manchas na pele, algo sutil e fácil de ocultar, outros se transformam em grotescas aberrações, vagas lembranças do que foram um dia. E uma vez que você foi contaminado, não há mais volta. Para estes seres monstruosos, não há alternativa além do auto-exílio em acampamentos precários, na floresta que circunda a região. [DarkSide Books]

Conforme vamos nos familiarizando com os diversos protagonistas da história — garotos e garotas que foram infectados, outros que não foram e aqueles que estão prestes a ser —, o clima de horror, delírio e insanidade toma conta dos adolescentes. Black Hole apresenta um retrato soberbo e inquietante da alienação dos tempos colegiais, repleto de selvageria e crueldade e hormônios à flor da pele, que dialogam com a angústia, o tédio e as necessidades mais profundas de nossa própria aceitação que dominam essa época da vida. [DarkSide Books]

Hipnótico e aterrador, a graphic novel que consagrou Charles Burns transcende seu gênero ao explorar com habilidade um momento cultural específico americano, quando não era mais bacana ser hippie, e David Bowie ainda era um pouco estranho para estes jovens, a liberdade sexual começava a se transformar em um pesadelo e a vida adulta cobrava o seu preço pelos traumas reais da infância — traumas da perda e da sensação de absurdo existencial. [DarkSide Books]

É isso, gente… Para ler a release completa é só clicar aqui.

E agora só nos resta aguardar Black Hole chegar. Ansiosos ? Eu estou. Muito !!

Espero que tenham gostado do post de hoje.
Muito obrigada por acompanharem até aqui.

Com muito carinho ♥,
Juliana Fiorese.

♥ MINHA LOJINHA ONLINE ♥

Lembrando que, comprando qualquer livro clicando aqui: Amazon
você ajuda o blog a crescer e incentiva cada vez mais a postagem de
novas resenhas como essa por aqui .

Juliana Fiorese

Deixe uma resposta