LENDO TOLKIEN #05 ☁ O SILMARILLION #05

No final do post anterior, referente ao projeto literário Lendo Tolkien, eu falei que seria impossível ficar mais imersa na história do que eu já estava. Mentira! Agora estou em um nível ainda mais profundo de imersão, acreditando que estou morando ali na Terra Média. Ainda mais agora, que tivemos uma trégua de desgraças nos capítulos seguintes…

Na semana que passou, eu li O Silmarillion até a página 201 (capítulos XIIXVIII). Para quem ainda não sabe, nesse diário de leitura que estou fazendo, comento apenas acontecimentos pontuais; como as coisas aconteceram, porque aconteceram e como terminaram, não são ditas aqui. Mas, é sempre bom já ter lido o texto antes, não é mesmo?

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

Finalmente os Sucessores, ou melhor dizendo, os Homens, apareceram na Terra Média, e isso aconteceu ali, no primeiro raiar do Sol .

Esse capítulo (XII) é bem curtinho e vai tratar basicamente das características dos Homens e algumas comparações com os elfos.

Alguns nomes pelos quais os Homens também são conhecidos: hildor, atani, apánomar, angwar, fírimar.

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

Aimeudeus !! Esse capítulo XIII é um dos capítulos mais legais até agora !! Juro !!

Sabe aquele momento para respirar, que já estávamos precisando há muito tempo, porque até então o coração estava apertadinho, apertadinho? De tanta tristeza? Pois bem !! Aqui a gente vai se deparar por uns momentos mais felizinhos , onde nos será apresentado tudo o que aconteceu no tempo que ficou conhecido como A Longa Paz, e que durou ali em torno de quase 200 anos.

Já estávamos precisando um pouquinho disso, não é mesmo?

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

Ok. Acontecem algumas coisinhas tenebrosas nesse capítulo, como o destino de Feanor e de Maedhros (seu filho), e as duas próximas Grandes Batalhas de Beleriand; mas, nada que superasse os momentos de alegria no texto. Pelo menos, comparado à tudo o que a gente já passou até aqui… Foi feliz, eu achei.

Vimos Fingolfin e Fingon (filho de Finarfin) chegarem, finalmente, à Beleriand; vimos como aconteceu a “harmonia” entre o povo de Fingolfin Fingon e Feanor (essa história é muito, muito, muito linda  e estou morrendo de amores por Fingon !!); participamos ali da grande Festa de Reunião, organizada por Fingolfin, onde vários elfos de Beleriand compareceram; enfim, muita coisa boa aqui, gente ♥.

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

Também ficamos sabendo um pouco sobre os lugares onde ficam/passam Thurgon (filho de Fingolfin) e Finrod Felagund (filho de Finarfin), Galadriel e Celeborn; e temos um pouco de conhecimento sobre Nargothrond e Tumladen, o reino oculto (que não encontrei sua localização no mapa).

Sabe aquele capítulo que a gente quer que dure para sempre? Pronto, esse foi o meu sentimento.

Ah !! Já no finalzinho do capítulo, nós somos apresentados a Glaurung, o primeiro dos urulóki, dragões  de fogo do norte. É que Morgoth estava achando que os orcs não estavam à altura dos noldor, então, resolveu criar umas espécies mais terríveis, sabe? Aí fez essa nova raça. Mas aqui, Glaurung ainda está muito bebê e não assustou ninguém não. Só pra constar.

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

Esse capítulo (XIV) pode ser considerado, por muitos, um capítulo “chato”. Digo isso porque ele é totalmente descritivo. Ele vai apresentar, região por região, as terras de Beleriand.

Acredito que esse foi o capítulo que eu mais demorei, apesar de não ser um capítulo longo. Demorei porque, a cada nome de região, rio, floresta, mar, montanha, etc., que aparecia no texto, eu ia lá no mapa no final do livro para saber onde se localizavam.

Esse é um capítulo que merece bastante atenção; pelo menos para quem, assim como eu, gosta de saber onde as coisas vão acontecendo ao longo história.

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

Além de toda a parte descritiva das terras, o capítulo mostra também onde cada noldor se instalou em Beleriand. E, para a nossa alegria, no final ainda é apresentado um pequeno mapa com a localização de cada noldor. Isso facilita muito o entendimento !! Eu adorei ♥ !!

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

Finalmente descobri onde fica Tumladen !! É que no mapa não está escrito esse nome,  e sim, Gondolin, a Rocha Oculta.

Não acontece muita coisa aqui nesse capítulo (XV). Ficamos sabendo que, finalmente, Gondolin e Nargothrond ficam prontas e que, Melian e Thingol descobrem tudo o que aconteceu aos noldor antes de chegarem à Terra Média.

Achei legal demais perceber o grau de parentesco entre Galadriel e Thingol aqui.

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

Nesse capítulo (XVI), ficamos conhecendo a história de Aredhel, a Dama Branca de Gondolin; irmã de Turgon.

Tudo começa com o tédio de Gondolin que Aredhel cultiva em seu coração e, por isso, parte para uma jornada que a leva à Nan Elmoth, um bosque escuro, onde vai passar longos anos de sua vida.

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

Somos apresentados também à Eol, o elfo-escuro, com o qual vem a casar, e ao seu filho, Maeglin. Então ficamos conhecendo o destino da vida desses três personagens.

Essa não é uma história feliz e, em muitos momentos, ficamos com bastante raiva de alguns personagens.

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

Preciso admitir que esse foi o capítulo (XVII) mais chato que encontrei até agora. Posso afirmar que foi o único. Não sei se estou sendo injusta, mas achei que minha leitura nele foi muito arrastada.

Aqui nós ficamos conhecendo o momento da chegada dos Homens à Beleriand, o encontro entre elfos e homens e, além disso, as terras que cada família fica e com quem fazem amizades nos reinos dos elfos.

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

Quando cheguei ali no primeiro parágrafo da página 184, eu não sabia nem mais para onde olhar, de tanto nome que estava aparecendo. Sério, é muita gente !! Fiquei um tempão na página da árvore genealógica que tem no final do livro, analisando, para entender, né?

Não sei… Vocês gostaram desse capítulo?

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

À essa altura, Fingolfin, rei supremo dos noldor, senhor de Hithlum, começou a preocupar-se com o que Morgoth estava planejando para Beleriand. Com medo de um ataque, convocou os noldor a lutarem contra o Vala; porém, acreditando que aquela paz ainda iria durar muito tempo, pouquíssimas pessoas o apoiaram. E as coisas continuaram como estava.

E o que aconteceu, então? Morgoth atacou todo o norte de Beleriand e, assim, começou a quarta grande batalha: Dagor Bragollach. E é sobre isso que o capítulo XVIII vai tratar.

Aqui a gente assiste o encontro de Fingolfin com Morgoth, e essa é uma das cenas mais tensas que vi até então na história. Gostei muito do jeito que tudo foi narrado.

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

É um capítulo triste, com muitas perdas. Precisei parar de ler um pouco, porque foi muito pesado. Tem morte, tem escravidão, tem mentira, tem maldade. Sauron já aparece aqui, como um feiticeiro muito poderoso. Ele é considerado o melhor servo de Morgoth.

Húrin e Huor também aparecem aqui nesse capítulo. Toda vez que ouço esses nomes, já bate uma aflição no coração, pelas histórias que estão por vir.

Lendo Tolkien - Juliana Fiorese

E vocês? Em que página estão? Estão gostando da história?

Espero que tenham gostado do post. Obrigada por acompanharem até aqui. Até a próxima quinta, com mais uma parte do diário de leitura do projeto Lendo Tolkien.

Com carinho , Juliana Fiorese.

Todos os posts do projeto: aqui.

Juliana Fiorese

0 comments

  1. Olá!
    É a primeira vez que leio O Silmarillion e estou amando! Estou no capítulo XIV “De Beleriand e seus reinos” e essa parte eu achei bem cansativa! Vou tentar ler de novo para tentar entender.
    Muito bacana seu projeto, comecei um pouquinho depois que você. Já vinha ensaiando a algum tempo reler SdA e O Hobbit e seu projeto totalmente me inspirou a ler outras obras do velhinho Tolkien. ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
    Por favor, continue com suas postagens! 🙂

    1. Oiii Thais, tudo bem !? Tenta ler de novo mais uma vez, procurando no mapa os lugares que ele fala no texto !! Acho que isso pode deixar a leitura desse capítulo mais legal. Isso é bom porque quando as coisas vão acontecendo na história, a gente já sabe, mais ou menos, onde cada lugar está. Estou muito, muito feliz em saber que o projeto te inspirou a ler mais obras de Tolkien. <3 <3 Obrigada mesmo, por estar acompanhando aqui pelo blog !! Vou continuar com as postagens sim !! <3 <3 Beijos !!

Deixe uma resposta