O menino que desenhava monstros ♥

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

O garoto não sabia ao certo se era uma casa na
qual os sonhos se tornavam realidade ou se a
casa em si era feita de sonhos.
“.
[O menino que desenhava monstros, p. 11]

Sabe quando você está assistindo um filme de suspense, na tela o ambiente já está extremamente escuro, existe uma porta entreaberta lá na frente, aquela música sinistra vai ficando gradativamente mais alta, e o personagem se aproximando cada vez mais e lentamente do destino – nessas horas eu fecho os olhos – ? E depois a gente respira?

É exatamente nesse clima de tensão que Keith Donohue vai conduzir e envolver o leitor – em tempo integral – ao contar a história de O menino que desenhava monstros, publicado aqui no Brasil pela DarkSide Books.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

ISBN: 978-85-9454-001-0 | DarkSide Books | 256 páginas | 23,4 x 16,2 x 2,2 cm | 2016

Adquirindo o livro clicando nesse link aquiO menino que desenhava monstros
você incentiva e ajuda o blog a crescer.

Título - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros vai nos contar a história de Jack Peter, um garoto de 10 anos de idade, com Síndrome de Aspergerem resumo, pessoas que tem dificuldade na relação social e na comunicação – que, além de acabar desenvolvendo também – após um afogamento que quase tirou a sua vida – um pânico com o mundo exteriorAgorafobia -, possui pequenas obsessões que vão sendo descartadas em detrimento a outras.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

A obsessão da vez de Jack Peter Keenan no período em que a história é narrada – uma semana antes e uma semana depois do Natal – é desenhar. Desenhar monstros.

Coincidentemente – ou nem tanto assim -, acontecimentos muito estranhos começam a fazer parte do cotidiano da família Keenan.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

A mãe do garoto, Holly Keenan, começa a escutar vozes, gritos e barulhos perturbadores que ninguém mais escuta; e o pai, Tim Keenan, por sua vez, passa a enxergar uma criatura assustadora que só ele vê.

Para completar a trama, temos Nick Weller, um amigo de infância de Jack, que sente-se obrigado a passar muito do seu tempo – contra a sua vontade – na casa de PeterNick é a única excessão que consegue tanto escutar o que a Sra. Keenan escuta, enxergar a criatura que o Sr. Keenan vê, quanto perceber outros monstros a mais.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Então, em O menino que desenhava monstros vamos acompanhar o cotidiano dos Keenan, fazendo sempre o seu melhor para lidar com o filho e, ao mesmo tempo, tentando desvendar, ao lado dos garotos, todo esse mistério de monstros, lutando cada um contra os seus próprios medos.

Em meio a tudo isso e embalando a história com uma dose adicional de fantasia, ainda somos apresentados a uma lenda japonesa sobre fantasmas envolvendo naufrágios e afogamentos, acrescentando assim uma pitada de terror japonês ao enredo ♥.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Juliana Fiorese - Títulos

Seria muito injusto se eu afirmasse aqui que O menino que desenhava monstros apresenta apenas a história de Jack Peter. Egoísta, até.

Na minha opinião, o livro poderia facilmente chamar-se Holly Keenan. Ou Tim Keenan. Ou Nick Weller.

O que eu quero dizer é que Keith Donohue nos apresentou a mesma história do ponto de vista de todas essas pessoas. Magnificamente, o autor nos mostrou os sentimentos, os medos, os atos e as consequências – por mais que a história seja voltada à Jack Peter e aos monstros – de todos eles ao mesmo tempo.

E eu, particularmente, achei sensacional.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Além disso, temos personagens muito bem construídos !! Nós não os conhecemos apenas pelo espaço de tempo – em torno de duas semanas – em que a história se desenvolve. Nós os conhecemos através dos seus passados e de sonhos para o futuro, os quais são apresentados lentamente ao longo do texto.

Por isso, na minha opinião, são personagens tão marcantes e me faz pensar que a história poderia ser de qualquer um deles.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Para completar, Keith Donohue os desenvolveu de maneira tão humana que eles são praticamente palpáveis. Ao longo de minha leitura eu consegui sentir raiva e depois gostar de todos eles. Sabe?

Nós temos uma mãe, que aparenta ter medo do filho, ter vontade de “se livrar” dele – e aí a gente sente muita raiva dela -, mas depois a gente percebe o quão sobrecarregada de estresse essa mulher estava e quais eram os verdadeiros sentimentos dela – e a gente sente vontade de abraça-la.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Em contrapartida, nós temos um pai que protege o filho, que diz que ele não precisa de remédios e médicos, que acredita na mudança por meio dele – e a gente abraça esse pai -, e depois a gente percebe o quão egoísta, invejoso e frustrado esse pai está por n motivos – que a gente vai descobrindo ao longo da história e que nos faz sentir uma certa repulsão por ele.

Isso vai acontecer com cada um sem excessões – pelo menos eu pensei dessa maneira, cada um tem a sua -: com Jack, com Nick, e até com os Weller. E eu só digo uma coisa: está todo mundo perturbado nessa história.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Título - Juliana Fiorese

Eu achei a narrativa de Keith Donohue – sempre muito delicada, sensível, calma e extremamente detalhada – uma das coisas mais encantadoras desse livro.

E, pasmém, a narrativa foi justamente o ponto negativo que muitas pessoas encontraram nessa história e que as fizeram detestar o livro.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Se você espera ver muito sangue, sustos o tempo inteiro e algo mais agressivo, esse livro não é para você.

Mas se – assim como eu – você gosta de um mistério sendo desenvolvido bem aos poucos, no seu tempo, pára tudo o que está lendo e começa O menino que desenhava monstros.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Esse é o tipo de história que vai te deixar tenso, mas vai te proporcionar espaços para respirar e seguir adiante – o tempo todo.

A narrativa do livro me lembrou muito a narrativa de dois filmes que me prenderam do início ao fim na história: Goodnight Mommy e The WitchO menino que desenhava monstros fez isso comigo, eu não conseguia parar de ler.

Por favor, se alguém tiver interesse em assistir algum desses dois, verifica a faixa etária indicada, ok ?! Ambos tem conteúdo violento e agressivo.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese
Cena do filme Goodnight Mommy. Fonte: Google Imagens.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese
Cena do filme The Witch. Fonte: Google Imagens.

A narrativa, contada em terceira pessoa, vai passear por diversos núcleos na história e é assim que a gente conhece com profundidade cada um dos personagens.

Nós sabemos exatamente o que está acontecendo na casa dos Keenan, o que está acontecendo com Holly lá na igreja, o que está acontecendo com Tim lá na praia e o que está acontecendo com Nick na casa dos Weller, por exemplo, no mesmo espaço de tempo.

É uma narrativa que volta o tempo todo para sabermos como a história está se desenvolvendo para cada um dos personagens. ♥

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Para completar, a escrita descritiva de Keith Donohue é feita de maneira tão intensa que a ambientação é muito bem construída e explorada !!

Eu acho sensacional quando o autor consegue, com seu texto, sair do limite das páginas do livro e causar sensações externas ao leitor. Em determinados momentos eu consegui enxergar, na minha frente, toda aquela neve. E senti frio. Escutei barulhos. Só não vi monstros … Mas com grande esforço, ahaha.

Brincadeiras à parte, eu adorei tudo nessa história.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Título - Juliana Fiorese

O garoto não sabia ao certo se era uma casa na qual os sonhos se tornavam realidade ou se a casa em si era feita de sonhos.” [p. 11]

Não tenha tanta certeza sobre as coisas que não pode ver. A mente conjura o mistério, mas é o espírito que fornece a chave.” [p. 75]

O medo cristaliza o tempo, faz com que este se torne lento e sossegado.” [p. 117]

Estou cansada, mas minha cabeça não desliga.” [p. 146]

Ele desviou do olhar dela, e ela virou o rosto na direção oposta. Imóveis, cada um em seu canto, como Nick havia visto seus próprios pais tantas vezes, e ficou pensando se isso não fazia parte do significado de crescer: atingir um impasse em uma discussão que era profunda demais para qualquer palavra. Até mesmo para um adulto.” [p. 175]

Um fantasma nada mais é que o artifício de uma mente em guerra consigo mesma. A manifestação temporária de um conflito psicológico.” [p. 215]

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Título - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros tem capa dura revestida com soft touch e com uma aplicação áspera no título e nos dentes do monstrinho. Isso nos remete à própria textura que os lápis deixam no papel, ou até mesmo à areia de praia ou neve, quem sabe? ♥

E essa combinação de cores frias – branco, cinza e roxo – já nos insere dentro do clima em que se passa a história !!

DarkSide Books sempre pensando na experiência sensorial do leitor. ♥ ♥ ♥

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Na quarta capa nós temos vários elementos desenhados os quais aparecem na história e que foram representados aqui como se realmente estivessem saindo do papel:

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

corte do livro é branco, o tecido da costura é branco e roxo, e a fitinha que marca as páginas é roxa ♥ !!

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

As páginas são amareladas, a diagramação do texto é muito boa, com margem grande, tamanho da fonte confortável, bem como o espaçamento entre as linhas ♥, tornando a experiência de leitura bem aconchegante.

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

No final do livro nós temos algumas páginas em branco para desenharmos os nossos próprios monstros !!

Na história, Jack dá um caderno para que Nick desenhe monstros… Esse é um presentinho subliminar que a DarkSide está nos oferecendo, ahah. ♥

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

E ainda ofereceu aos parceiros um lápis de desenho e uma borracha linda, gente !!! ♥ ♥ ♥

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Juliana Fiorese - Títulos

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Eu não podia deixar de desenhar o meu próprio monstro, não é mesmo ?! Olha só como ficou o resultado:

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese
~ disponível na lojinha online ~

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Depois de ler um livro como esse, eu sinto que nós, leitores, adquirimos uma certa responsabilidade para pesquisarmos mais sobre determinados assuntos abordados – no caso de O menino que desenhava monstros sobre a Síndrome de Asperger – e tentarmos entender o ponto de vista dessas pessoas, para eliminarmos todo preconceito e tentarmos, de alguma forma, transformar o mundo em que vivemos em um mundo um pouco melhor.

Então, eu separei dois vídeos com belos depoimentos e nesse site aqui tem informações mais completas sobre a síndrome em questão – vale a pena dar uma conferida !!

Título - Juliana Fiorese

Só mais um pouquinho de informação:

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese
Clica aqui para ler melhor. Fonte: Google

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese
Clica aqui para ler melhor. Fonte: Google

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Adquirindo o livro clicando nesse link aquiO menino que desenhava monstros
você incentiva e ajuda o blog a crescer.

Só para finalizar … O final desse livro é incrível e surpreendente !!

Só que eu achei que o desfecho foi muito rápido. Na minha opinião, poderia ter sido mais lento, como toda a narrativa. ♥ Mas… De qualquer maneira… Já quero ler tudo que Donohue escreveu !! ♥

O menino que desenhava monstros - Juliana Fiorese

Quem já leu o livro? O que achou dele?
E quem ficou com vontade de conhecer  O menino que desenhava monstros ?! 

Me contem aqui nos comentários, eu adoraria conhecer a opinião de vocês ♥ !!

Espero que tenham gostado do post de hoje.
Muito obrigada por acompanharem até aqui.

Com muito carinho ♥,
Juliana Fiorese.

♥ MINHA LOJINHA ONLINE ♥

Lembrando que, comprando qualquer livro clicando aqui: Amazon
você ajuda o blog a crescer e incentiva cada vez mais a postagem de
novas resenhas como essa por aqui .

Juliana Fiorese

0 comments

    1. Oii Ana !! Muito obrigada por ler o meu texto e vir aqui deixar o seu comentário. Estou feliz demais por saber que você gostou do que escrevi aqui sobre “O menino que desenhava monstros”. <3 ahahaha Depois que ler o livro, me conta a sua opinião !! Beijos !! <3

  1. E essas fotos… Da mais vontade de ler esse livro! nunca tinha lido a sinopse dele e agora estou super curiosa.

    Adorei a resenha. Sua monstrinha ficou maravilhosa assim como todo seu trabalho aqui no blog!

    Bjuus!

    1. Muito, muito, muuuito obrigada por tudo, Raquel !! <3 Estou feliz demais por saber que você gostou !! Espero que goste do livro tanto quanto eu gostei, caso surja uma oportunidade para ler !! Beijooooos !! <3 <3 <3

Deixe uma resposta